Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

“O meu compromisso é até ao fim da legislatura”

O ministro da Saúde aposta agora no diálogo: nos próximos dias deverá reunir com alguns autarcas que continuam descontentes por causa das Urgências.

A pressão das últimas semanas tornou o ministro da Saúde mais vulnerável. Na entrevista ao Expresso, Correia de Campos confundiu Jorge Luís Borges com Mark Twain, irritou-se, recusou falar de “pormenores” e garantiu que, na “crise das urgências”, José Sócrates só o aconselhou a lidar com os «media». Assegurou que está no Governo para ficar até ao final da legislatura. E deixou ainda uma indirecta para Cavaco Silva: “Este Governo fez mais em dois anos do que outros em dez”.

Leia mais na edição do Expresso na banca