Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

O brilho de Varsóvia

O Museu Nacional de Arte Antiga, em Lisboa, inaugura hoje uma mostra inédita de obras da colecção medieval da Polónia.

Ao todo são 49 objectos de arte (pintura, escultura, retábulos e relevos) do Museu Nacional de Varsóvia que podem ser admirados na sua magnificência. Na exposição "O Brilho das Imagens", o Museu Nacional de Arte Antiga (MNAA), em Lisboa, revela a arte polaca de um período artístico singular que se estendeu entre os séculos XII e XVI.

Espoliado, pelos exércitos nazi e soviético durante a II Guerra Mundial, o museu nacional polaco (fundado em 1862) iniciou um processo de recuperação dos seus bens artísticos, exigindo à Alemanha e à URSSS (Rússia) o regresso das obras e marcando presença nos leilões internacionais de arte, na tentativa de as recuperar. Agora, uma mostra internacional de parte da colecção medieval polaca – iniciada na Suíça, e que depois de Lisboa prosseguirá em Viena (Áustria) e em Utreque (Holanda) – expõe, pela primeira vez, autênticas preciosidades douradas.

Para a directora do MNAA, Dalila Rodrigues, "O Brilho das Imagens" vai permitir aos visitantes uma percepção das relações entre os centros polarizadores (Itália e Flandres) e o que, então, era a periferia artística. O "O Brilho das Imagens" despede-se a 17 de Junho e tem visitas guiadas no 1º domingo de cada mês, às 11h30 e 15h30.