Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Notas de 500 euros recusadas no Reino Unido

Recusa das autoridades britânicas baseia-se na utilização das notas de 500 euros em atividades criminosas.

As autoridades britânicas anunciaram que vão recusar as notas de 500 euros por serem frequentemente utilizadas em atividades criminosas, noticiou hoje o "The Independent".

O jornal britânico refere que a decisão foi tomada conjuntamente pela Agência contra o Crime Organizado (SOCA), o Tesouro e o Ministério do Interior.

Segundo uma investigação da SOCA, 90% das notas de 500 euros que entravam no Reino Unido eram utilizadas em transações ilegais.

A mesma investigação indicou que apenas 10 por cento das notas de 500 euros euros que entram no Reino Unido, avaliadas em cerca de 500 milhões de libras esterlinas, são utilizadas em actividades legítimas.

Desde que entraram em circulação em 2002, peritos advertiram que as notas de €500 iam causar problemas.

Notas de 10 mil dólares e mil francos também dão "problemas"

Uma decisão similar, de retirada de notas de alto valor da circulação, foi tomada pelo antigo presidente norte-americano Richard Nixon que, em 1969, retirou as notas de 10 mil dólares de circulação por estarem associadas ao crime organizado.

Nos países da zona euro, como Espanha ou França, as notas de 500 euros também são suspeitas porque são utilizadas com frequência em operações de branqueamento de dinheiro e na Suíça, as notas de mil francos, muito raras, são frequentemente utilizadas em actividades ilícitas.