Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Mulher detida confessou rapto do bebé

A mulher de 37 anos, detida ontem pela PSP de Valongo, confessou ter raptado há um ano o bebé do Hospital de Penafiel. O tribunal deverá hoje confirmar a sua detenção.

A mulher de 37 anos, detida ontem em Valongo por suspeita do raptado há um ano de um bebé do Hospital de Penafiel, confessou o crime justificando-o com a necessidade de manter a relação com o companheiro com quem vivia. A mulher é hoje apresentada ao Tribunal de Penafiel, que deverá confirmar a sua detenção.

A criança foi raptada do hospital do Vale do Sousa –Padre Américo, com apenas três dias de vida, a 17 de Fevereiro do ano passado.

A criança e os pais biológicos, Isaura e Albino Pinto, foram ontem submetidos a testes de ADN prevendo-se que até ao final da semana Andreia seja entregue à família.

A alegada raptora foi detida segunda-feira pela PSP de Valongo, na sequência de uma denúncia que, segundo a fonte da PJ, terá sido feita pelo companheiro e por uma irmã deste, que suspeitaram da situação criada pela mulher, que simulara uma gravidez para justificar a criança.

O casal Isaura Pinto e Albino Pinto tem mais seis filhos, com idades entre os 17 e os 4 anos.

A rapariga mais velha vive com a avó, três vivem com o casal numa modesta casa de Cernadelo, Lousada, e duas meninas, de 9 e 10 anos, estão à guarda de um a família de acolhimento por ordem do tribunal de Lousada.

Entretanto, os vizinhos da família preparam uma festa para celebrar o baptizado da menina de 1 ano retirada à sua família biológica há pouco mais de um ano.