Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Morreu a lenda do jazz Freddie Hubbard

Trompetista "surfou" todas as correntes jazzísticas do seu tempo, do hard bop ao free jazz, e inspirou as gerações mais novas. (Veja o vídeo no final do texto)

Jorge Lima Alves

O trompetista Freddie Hubbard morreu ontem, aos 70 anos, na sua residência em Sherman Oaks, Califórnia, cerca de um mês depois de ter tido um ataque cardíaco. O seu desaparecimento ocorreu apenas quatro dias depois de ter falecido Eartha Kitt, outra das grandes figuras do jazz dos Estados Unidos.

Frederick Dewayne Hubbard nasceu em Indianapolis, Indiana, em Abril de 1938. Iniciou a sua carreira no final dos anos 50 numa banda que também integrava o seu irmão. Em 1958 participa nas primeiras sessões para a Blue Note, como membro das orquestras de Wes Montgomery e Paul Chambers.

O seu primeiro álbum, "Open Sesame", é publicado em 1960. Nos anos seguintes participa em várias experiências vanguardistas com John Coltrane, Eric Dolphy, Art Blakey e outros. É já um dos trompetistas mais requisitados na cena nova-iorquina e encontramo-lo em dezenas de fichas técnicas discográficas.

Nos anos 70, rende-se como (quase) toda a gente ao jazz de fusão, gravando para etiquetas como a Atlantic, CTI e CBS, ao mesmo tempo que participa, em 1977, no lendário quinteto VSOP, ao lado de Herbie Hancock, Tony Williams, Ron Cárter e Wayne Shorter. Na década seguinte, volta a um jazz mais clássico, "neo-bop", ao lado de músicos como McCoy Tyner, Joe Henderson ou Elvin Jones, por exemplo.

Vencedor de um Grammy em 1972, pelo seu disco "First Light", Freddie Hubbard era um virtuoso que dominava perfeitamente a arte da improvisação, tendo influenciado muitos trompetistas das gerações seguintes como o grande Wynton Marsalis.

Também compositor, era um perfeccionista que nunca cessou de procurar novos caminhos criativos. Diz-se que tocou em mais de 300 discos, mas entre os mais famosos contam-se obras-primas como "Stolen Moments" ao lado de Oliver Nelson (1961), "One Finger Snap", com Herbie Hancock (1964) e "Outpost" (1981).