Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Monumento de homenagem às vítimas do 11M

A cerimónia do terceiro aniversário dos atentados decorreu em Atocha de forma solene e sem discursos.

Os Reis de Espanha presidiram hoje, na estação madrilena de Atocha, à cerimónia de inauguração de um monumento em memória das 191 vítimas mortais do maior atentado de sempre ocorrido em território espanhol e que teve lugar há exactamente três anos.

O primeiro-ministro, José Luís Zapatero, os presidentes do Senado, do Congresso, representantes dos governos regionais e autarcas, bem como familiares das vítimas, foram outras das personalidades presentes na inauguração do monumento, considerado como “um grito de esperança”.

O edifício de aspecto futurista com onze metros de altura tem uma forma cilíndrica, sendo todo envidraçado o que lhe dá uma aparência translúcida. Segundo os seus autores o objectivo é que o monumento seja um “espaço imaterial de luz e silêncio”. Alberto Ruiz-Gallardon, alcaide de Madrid, acredita que “mais do que surpreender pela sua beleza, simbolizará perfeitamente a dor das vítimas e de todos os cidadãos”.

No interior do edifício e ao longo das paredes é possível ler as várias mensagens, deixadas há três anos na estação de Atocha, em homenagem às vítimas. Estes pequenos textos estão escritos em várias línguas e vão subindo em círculo ao longo da estrutura de vidro, que alterará as tonalidades de cor, consoante a luz exterior for mudando.

A cerimónia foi ainda marcada pelos três minutos de silêncio em memória das vítimas e pela interpretação do tema de Paul Casals, “Cant dels ocells” (O canto dos pássaros), composição já utilizada noutras cerimónias de homenagem às vítimas dos atentados. Não foi feito qualquer discurso.

A Associação de Vítimas do Terrorismo organizou mais de 50 cerimónias simbólicas em outras tantas cidades espanholas, iniciativa que também teve eco em vários países europeus, como a França, Reino Unido ou Itália, em virtude de hoje se assinalar o Dia Europeu das Vítimas do Terrorismo.