Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Moderna e Internacional continuam sem vagas autorizadas

UAL, Lusófona e Portucalense podem abrir vagas para o 1º ano. Mariano Gago aprovou esta semana o segundo pacote no ensino superior privado.

As universidades Moderna e Internacional continuam sem vagas atribuídas para o próximo ano lectivo, soube o Expresso. Num despacho de quarta-feira, o Ministro da Ciência e do Ensino Superior autorizou a abertura de lugares na Autónoma, Lusófona e Portucalense entre um rol de instituições do ensino superior privado.

Recorde-se que todos os anos, as universidades privadas necessitam da autorização do Ministério da tutela para a abertura de vagas ao nível do 1º ano da licenciatura.

Até há um ano, as vagas nas escolas privadas eram divulgadas num único bloco e, portanto, de uma só vez. A lista saía poucas semanas depois de publicadas as vagas no ensino público. Este ano, Mariano Gago optou por publicar portarias à medida que iam sendo analisados os dossiês e chegando explicações dos estabelecimentos.

A primeira portaria com as vagas dos privados foi conhecida há duas semanas e nela constavam universidades como a Lusófona e a Fernando Pessoa. De fora ficaram então a Independente, entretanto mandada fechar, Internacional, Moderna, Autónoma, Portucalense e Lusófona. Esta semana, Autónoma, Portucalense e Lusófona receberam a autorização que aguardavam para aceitar matrículas de alunos com o 12º concluído.

Resta agora saber se Mariano Gago fará uma terceira portaria para a Internacional e a Moderna, ambas a braços com fiscalizações da Inspecção-Geral do Ensino Superior.