Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Ministra da Saúde culpa ARS de Lisboa e Vale do Tejo

A ministra da Saúde admite que os dias de greve dos médicos em, pelo menos, quatro Centros de Saúde de Lisboa, estavam a ser contabilizados para efeito de avaliação da actividade desses centros.

Humberto Costa

A administração de quatro centros de saúde de Lisboa (Sete Rios, Benfica, Lumiar e Alvalade) criou uma grelha de avaliação dos médicos que incluia a informação dos dias que estes faltavam por adesão à greve. Este facto, que foi noticia do Expresso em 29 de Março, suscitou uma iniciativa do grupo parlamentar do CDS/PP à ministra da Saúde.

Na resposta, entretanto chegada ao grupo parlamentar do CDS/PP, Ana Jorge diz tratar-se de uma avaliação da actividade dos Centros de Saúde, admite o facto dos dias greves estarem a ser contabilizados, quando "apenas seria necessário o número global de ausências ao serviço".

Diz ainda a ministra tratar-se de uma iniciativa da Administração Regional de Saúde e Vale do Tejo e garante que já foram dadas "orientações a todos os Centros de Saúde no sentido da não utilização dos registos discriminados de assiduidade e respectivo motivo, onde se inclui a greve".

Ana Jorge não esclarece se os responsáveis por esta iniciativa vão ou não ser alvo de alguma sanção, pergunta que era colocada no questionário enviado pelos centristas.