Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Metro no Terreiro do Paço dá borla a lisboetas

A estação do Metro do Terreiro do Paço abre ao público na quarta-feira, três dias antes do previsto. A partir das 15h00, até ao final do dia, a circulação será gratuita.

Uma das obras mais atribuladas do país, a estação do metropolitano do Terreiro do Paço, em Lisboa, é inaugurada finalmente na quarta-feira. Após vários adiamentos (a data inicial era 2004), acaba por abrir com três dias de antecipação, pois a cerimónia estava marcada para o próximo sábado.

O corte da fita será feito pelo primeiro-ministro, José Sócrates, acompanhado pelo ministro dos Transportes e Obras Públicas, Mário Lino, e pela secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino. Às 15h00, a estação abrirá ao público. Para assinalar a data, o Metropolitano de Lisboa dará viagens gratuitas em toda a rede, até ao final do dia.

Além da estação de Terreiro do Paço, será também inaugurada a de Santa Apolónia. Fica assim concluída a Linha Azul e assegurada a ligação entre aquele terminal ferroviário e a Amadora, atravessando a Baixa pombalina.

Os problemas com a construção do túnel, que meteu água em Junho de 2000, ditaram o atraso de uma obra que deveria ter sido concluída em 2004. Com os trabalhos para a reparação do acidente (a remoção das lamas só terminou no final de 2002; e houve a necessidade de construir uma segunda galeria dentro da primitiva), os custos também dispararam. O orçamento inicial era de 165 milhões de euros; a factura final cifra-se em 299 milhões (uma derrapagem de 81%).