Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Marques Mendes “preparado para ser primeiro-ministro”

Cavaquistas reforçam candidatura de Marques Mendes. A moção de estratégia conta com a coordenação de Dias Loureiro e a colaboração de Catroga.

“Estou preparado para ser primeiro-ministro”, afirmou hoje o líder dos sociais-democratas, após reunião com o grupo que prepara a sua moção de estratégia para o congresso do partido. Uma moção que, segundo Marques Mendes tem um objectivo: “Contribuir para o debate de ideias no PSD, unir o partido” preparando-o “para Governar o país a partir de 2009”. Uma moção que estará preparada até 21 de Setembro e em cuja elaboração participam Dias Loureiro (como coordenador), Eduardo Catroga, Teresa Patrício Gouveia, José Eduardo Martins, Pedro Duarte, Paulo Mota Pinto e Miguel Goulão.

Este documento, segundo Marques Mendes, assentará em duas ideias centrais: Dotar o país de “capacidade para criar riqueza” e “reduzir as desigualdades sociais” que, segundo o líder do PSD, se “têm agravado pela mão do Governo PS”.

A coordenação deste grupo de trabalho, que se reuniu esta manhã num hotel de Lisboa, está entregue a Dias Loureiro, um cavaquista há algum tempo afastado das lides partidárias: “Pediram-me para colaborar e aqui estou”. A mesma resposta foi dada por Eduardo Catroga, também, um ex-ministro de Cavaco Silva arredado da vida partidária mas que não recusou o apelo do “amigo Marques Mendes”. O ex-ministro das Finanças do segundo governo de Cavaco Silva terá participação na moção de estratégia, sobretudo em matéria de finanças. Curiosamente Catroga, ao contrário de Miguel Frasquilho, responsável por esta área no PSD, considera não existirem condições no país para baixar os impostos”, admitindo que o governo deveria “aliviar a carga fiscal para as empresas e as famílias em 2008/2009”.