Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Mariano Gago fecha definitivamente Universidade Independente

A Universidade Independente vai fechar até 31 de Outubro. O ministro da tutela decidiu hoje, depois de analisar o relatório da Inspecção Geral do Ensino Superior.

A Independente não pode aceitar inscrições para o próximo ano lectivo. Nos meses que ainda tem pela frente, a UnI tem de permitir aos alunos terminarem o ano lectivo 2006/07.

A Direcção-Geral do Ensino Superior está incumbida por Mariano Gago de criar um grupo de acompanhamento que agilize a transferência dos alunos para outras universidades.

A intervenção do Ministério do Ensino Superior começou em Março, na sequência de uma guerra pelo poder no seio da Independente e que para já se saldou na constituição de três arguidos, entre os quais se encontra Luís Arouca, reitor até Março.

No despacho desta sexta-feira, Mariano Gago, avisa que se os responsáveis actuais pela UnI não acatarem a decisão, o processo passará imediatamente para as autoridades policiais.

A UnI, em comunicado, reage ao fecho cumpulsivo decretado hoje pelo ministro anunciando que vai interpor uma providência cautelar para suspender os efeitos da decisão de Mariano Gago. E acrescenta que está a aguardar uma resposta dos tribunais às providências cautelares que accionou  contra os três despachos anteriores de Mariano Gago. Documentos esses que estão feridos de diversas ilegalidades, salienta o comunicado.