Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Maria de Medeiros homenageada

O Festival Ibérico de Cinema de Badajoz, um dos mais importantes da Península Ibérica em curtas metragens, vai homenagear a portuguesa Maria de Medeiros.

O Festival Ibérico de Cinema de Badajoz (Espanha), um dos mais importantes da Península Ibérica em curtas metragens, que começa na quarta-feira, conta com quatro filmes portugueses em competição e homenageia a portuguesa Maria de Medeiros.     Segundo os promotores do festival, cuja 16.ª edição decorre até domingo, a homenagem será feita com referências à carreira da "mais internacional das atrizes portuguesas".      Depois de participar em filmes como "Pulp Fiction", "Henry and June", "Ovos de Oro" ou "Três Irmãos", que a projetaram internacionalmente, Maria de Medeiros deu provas também, nos últimos anos, como realizadora e cantora.   Na cidade de Badajoz, além de receber o galardão do Festival Ibérico de Cinema, mostrará ao público alguns temas do seu último trabalho discográfico "Penínsulas & Continentes".      O reconhecimento por este certame espanhol vem somar-se aos prémios já obtidos por Maria de Medeiros, como os conseguidos nos festivais de Veneza, Cancún ou São Paulo.  

"Capitães de Abril" na sessão inaugural 

Entre as atividades programadas para homenagear Maria de Medeiros está a projeção da longa metragem "Capitães de Abril", que realizou no ano 2000, um filme que relata os acontecimentos ocorridos durante a madrugada e dia da Revolução de 25 de Abril de 1974. Esta película será projetada durante a sessão inaugural do festival.      Para o concurso de curtas metragens, do lado português, foram selecionados este ano o "3x3", de Nuno Rocha, a "Canção de Amor e Saúde", de João Nicolau, o "Passeio de Domingo", de José Miguel Ribeiro, e "Tony", de Bruno Lourenço.   As quatro curtas metragens portuguesas vão competir com as melhores obras realizadas em Espanha durante o último ano, num certame a decorrer no Teatro López de Ayala, em Badajoz.     Dos quatro realizadores portugueses selecionados, dois já participaram em edições anteriores, como é o caso de João Nicolau, que em 2007 foi destacado com a sua obra "Rapace", e também de José Miguel Ribeiro, que em 2008 tinha participado com o filme "A Suspeita".   

Português no júri 

O festival de curtas conta ainda, como membro oficial do júri, com a participação do português Salvato Telles de Menezes, responsável pelo Lisbon Village Festival e diretor de programação do Douro Film Harvest.     O Festival Ibérico de Cinema de Badajoz é considerado pelos promotores uma referência na Península Ibérica no cinema de curtas metragens e todos os anos reúne os melhores trabalhos realizados em Espanha e em Portugal. Em edições anteriores foram galardoadas diversas obras, atores e atrizes portuguesas.     Na edição deste ano está prevista uma retrospetiva das melhores curtas metragens realizadas em Portugal durante os últimos quinze anos. As obras programadas são "14 segundos e um tico, no caminho para a escola", de Marco Martins, "A rapariga no espelho", de Pedro Fortes, "A suspeita", de José Miguel Ribeiro, "Dois Dragões", de Margarida Cardoso e "Os salteadores", de Abi Feijó.      O Festival Ibérico de Cinema de Badajoz é uma organização de "Tragaluz" e conta com o patrocínio da Junta da Extremadura, através do Ministério Regional de Cultura e Turismo e do Gabinete de Iniciativas Transfronteiriças.   ***Este artigo foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico***    

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.