Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Maré negra: Obama confiante no financiamento da BP

O presidente dos EUA garantiu hoje que a BP parece estar pronta para satisfazer a sua exigência de um fundo de vários "milhares de milhões de dólares".

O presidente dos EUA, Barack Obama, garantiu hoje que a BP parece estar pronta para satisfazer a sua exigência de um fundo de vários "milhares de milhões de dólares" para combater o impacto da maré negra.

Durante uma viagem à costa do Golfo do México afetada pela maré negra, o porta-voz presidencial Bill Burton disse à imprensa que o governo e a BP estão a "trabalhar pormenores", como o montante do fundo e a forma como seria gerido.

Burton avançou que o fundo estaria nas mãos de uma terceira entidade e que ascenderia a "milhares de milhões de dólares".

BP prevê recuperar 50 mil barris diários

A petrolífera BP prevê aumentar a quantidade de crude recuperado no Golfo do México para 50 mil barris diários (oito milhões de litros) até ao final deste mês, disse hoje um responsável da administração norte-americana.

O grupo britânico British Petroleum (BP) vai tentar assim responder a um pedido direto da Casa Branca e do Presidente norte-americano, Barack Obama.

"Depois da administração (norte-americana) ter pedido uma maior rapidez nos trabalhos, a BP está a intensificar os esforços para travar o derramamento de petróleo", indicou a mesma fonte. "Eles traçaram um plano para recuperar mais de 50 mil barris por dia até ao final do mês de junho, duas semanas mais cedo do que foi proposto inicialmente", acrescentou o responsável.

Gastos ascendem a €1,3 mil milhões

A petrolífera anunciou hoje já ter gasto cerca de 1,6 mil milhões de dólares (1,3 mil milhões de euros) com a maré negra provocada pela explosão de uma plataforma no Golfo do México.

Este montante inclui todas as despesas efetuadas pelo grupo, desde verbas para as operações de limpeza, as ajudas aos Estados da região, as indemnizações já pagas e quantia entregue às autoridades federais, explicou a empresa.

O valor engloba igualmente uma primeira tranche de 60 milhões de dólares (49,2 milhões de euros) para a construção de várias ilhas artificiais ao largo do Luisiana para proteger o ecossistema local.

A BP comprometeu-se a desembolsar 360 milhões de dólares (295 milhões de euros) para este projeto.

O grupo reafirmou que ainda é cedo para estimar qual será o custo final desta catástrofe natural.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.