Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Mar ameaça parque da Caparica

O mar avançou ontem perigosamente provocando uma derrocada no paredão que protege o parque de campismo da Caparica. A evacuação dos frequentadores e funcionários chegou a ser ponderada.

Uma derrocada no paredão entre o último esporão e as praias do norte, na Costa de Caparica, colocou esta terça-feira em risco o parque de campismo, disse o presidente do Instituto da Água (INAG).

Orlando Borges confirmou que a força do mar provocou"problemas na defesa aderente do local e uma derrocada de pedras na zona do enroncamento[estrutura de pedra que suporta o paredão]". O INAG chegou ontem a ponderar a retirada dos frequentadores e funcionários do Parque do Clube de Campismo de Lisboa (CCL), junto de S. João da Caparica.

Orlando Borges indicou que o INAG terá "necessariamente de fazer reperfilamento da pedra destruída", pelo menos para prevenir as últimas marés fortes deste Inverno, previstas para o mês de Março.

No entanto, a área agora afectada não sofrerá nenhuma intervenção de fundo, visto que o INAG considera que as medidas que irão ser tomadas ainda este ano"deverão resolver o problema".

Está previsto para Abril o início do preenchimento e reforço das praias situadas entre os esporões da Costa de Caparica com areia, uma obra que irá "minimizar a agitação marítima de modo a que o mar chegue à costa com tanta energia".