Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Manuel Pinho deve depor no parlamento

A Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados quer que o ministro da Economia se explique no Parlamento.

A Associação de Cidadãos Auto-Mobilizados (ACA-M) enviou hoje um requerimento ao presidente da Subcomissão de Segurança Rodoviária da Assembleia da República (AR), Nélson Baltazar, exigindo que o ministro da Economia seja convocado a prestar esclarecimentos sobre a eventual violação do Código da Estrada.

Está em causa o excesso de velocidade em que seguia a viatura oficial utilizada por Manuel Pinho, mas conduzida pelo seu motorista, sábado passado na A1, no sentido Lisboa-Porto, quando foi controlada pelos radares do Batalhão de Trânsito da GNR na zona de Leiria a 212km/h.

No requerimento, a ACA-M refere que o ministro da Economia, além de explicar na AR "o seu comportamento rodoviário", deverá esclarecer o que, no seu entender, significa a figura legal do "serviço urgente de interesse público", justificação que Manuel Pinho apresentou para o excesso de velocidade.

De acordo com o presidente da associação, Manuel João Ramos, "não se pode punir unicamente, como autor do facto ilício praticado, o motorista do ministro da Economia". Pelo que "terá que se concluir que a contra-ordenação muito grave e, eventualmente, o crime praticado, são da responsabilidade do ministro".