Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Mais casos de tuberculose na UE

O bacilo desta doença muito contagiosa e que se propaga pelo ar está a criar resistências aos medicamentos utilizados no seu tratamento.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) acredita que o alargamento da União Europeia (UE) aos países com maior incidência de tuberculose poderá implicar para a presidência portuguesa um papel fundamental na discussão da imigração e da integração.

Na última década, o número de casos na Europa aumentou 40%, sendo apenas comparável ao período da II Guerra Mundial. Só em 2005, foram detectados 445.000 novos casos, 23% dos quais em países da UE, com particular incidência no Leste. “São países onde, sobretudo depois do colapso da União Soviética, a pobreza, o desemprego, a má nutrição e a carência de cuidados médicos provocaram uma situação muito grave”, explicou ao Expresso o director da OMS-Europa, Gudjon Magnusson, acrescentando que “o tratamento deficiente acabou por criar resistências aos medicamentos utilizados nas primeiras fases da cura.

Esta semana, a OMS, com sede em Copenhaga, lembrou os perigos para a saúde pública que a doença representa, considerando-os inaceitáveis, uma vez que existe tratamento. “As pessoas pensam que é uma doença do passado”, recorda Gudjon Magnusson, “mas a verdade é que voltámos aos números dos anos 70. É necessário alertar os governantes”.

Leia mais na edição do Expresso na banca