Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Madeira: "Ninguém pretende fechar Zona Franca"

O futuro da Zona Franca da Madeira foi hoje um dos temas abordados numa reunião de trabalho entre José Sócrates e Alberto João Jardim, que decorreu no aeroporto da ilha.

O futuro da Zona Franca da Madeira foi hoje um dos temas abordados numa reunião de trabalho entre o presidente do Governo madeirense e o primeiro ministro, que decorreu no Aeroporto da ilha.

Alberto João Jardim e José Sócrates encontrar-se durante uma escala técnica do avião que leva de regressa Lisboa a comitiva do Governo da República que efetuou uma visita à Venezuela.

"Foi uma reunião de trabalho muito útil para se assentar ideias para acertar o futuro da Zona Franca da Madeira", disse Jardim aos jornalistas depois da reunião.

Governo regional e da República de acordo

Alberto João Jardim referiu que os governos regional e da República estão de acordo sobre a continuidade da Zona Franca da Madeira, garantindo que "ninguém pretende fechar" a praça financeira madeirense.  "Pelo contrário vai ser preciso até acertar um novo modelo ainda mais eficiente", disse, acrescentando existir um acordo com o primeiro ministro nesse sentido. 

"O Governo da República não julga oportuno a apresentação de uma nova proposta de Zona Franca, que dá ideia de um país aflito, estando a União Europeia a pedir novos benefícios fiscais [na Zona Franca], depois do governo português aumentar internamente impostos", argumentou.    

Jardim mencionou que "Portugal ganha zero com as empresas que viriam para a Zona Franca porque não pagam impostos internos". 

"Entende-se que isto tem de ser feito numa outra altura", frisou, apontando que então deverá ser proposto a Bruxelas "modelo definitivo, com toda a força e apoio do Estado português com as vantagens que são importantes a Zona Franca ter". 

Adiantou que os trabalhos neste sentido vão continuar entre os governos regional e a direção da Zona Franca. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.