Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Louçã apresenta Tese à Convenção de Fevereiro

A defesa dos serviços públicos e a responsabilização do Governo pela crise financeira será o centro da acção do Bloco de Esquerda no próximo ano de eleições, na perspectiva de Francisco Louçã. O líder do BE apela à convergência e não alimenta polémica com PCP. 

Humberto Costa

"Toda a Luta da Esquerda Socialista para 2009" é o tema da moção que Francisco Louçã irá apresentar na Convenção do Bloco de Esquerda, que se realiza em Fevereiro e onde propõe que o Bloco desfralde a bandeira da defesa dos serviços públicos no próximo ano.

No documento o líder bloquista avalia a crise internacional, considerando tratar-se da "derrota ideológica do neoliberalismo", exigindo o fim dos "offshores": "A financiarização das economias conduziu a uma bolha especulativa inédita na história. O dogma da liberdade de circulação de capitais produziu 'offshores', lavagem de dinheiro e mais especulação. O Bloco exige o fim dos 'offshores' e a regulação financeira pelo Estado".

Para Louçã, a China "é o centro da recomposição do capitalismo mundial".

No plano da política nacional, o líder bloquista propõe para depois das eleições a realização de um congresso "das lutas anti-liberais, com movimentos sociais e partidos".