Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Linha do Oeste interrompida

O país está todo sob alerta laranja, com excepção do distrito de Évora, que permanece em alerta amarelo.

A circulação de comboios na Linha do Oeste – que liga Lisboa à Figueira da Foz – está interrompida entre Caldas da Rainha e o Outeiro da Cabeça, devido a uma inundação junto à estação do Bombarral.

Grande parte do centro da vila da Lourinhã também ficou inundada, com a água a chegar até metro e meio de altura. As estradas de acesso ao local estão a ser cortadas, informaram os bombeiros.

Quedas de árvores, pequenas inundações, desabamentos de terra, lençóis de água e muito, muito trânsito. Foi este o resultado de uma madrugada chuvosa, que pôs Portugal continental quase todo em alerta laranja.

Durante a noite passada, o Centro Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Lisboa recebeu um "fluxo anormal de chamadas telefónicas", sendo os concelhos de Torres Vedras e Lourinhã as zonas com mais complicações.

Com a manhã chegaram as filas infernais de trânsito e os acidentes de viação. Em Lisboa, dois sinistros provocaram quatro feridos, um deles em estado grave. A chuva provocou ainda o corte da estrada nacional 110, em Carvalhos de Figueiredo, Santarém.

Na Madeira, a Capitania do Porto do Funchal já emitiu um aviso de mau tempo nos mares do arquipélago e recomendou o regresso de todas as embarcações aos postos de abrigo.

O Alentejo é até agora a zona mais calma do país, sem registo de quaisquer danos provocados pelo mau tempo, com a excepção da queda de algumas árvores.

De acordo com o Instituto de Meteorologia (IM), as chuvas fortes continuam previstas, em especial, para as regiões do Norte e Centro do país. Portugal Continental está hoje sob alerta laranja (o segundo mais grave na escala de alertas para mau tempo) com excepção do distrito de Évora, que permanece em alerta amarelo.