Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Juventude Socialista discute o casamento entre homossexuais

Os jovens socialistas já têm pronto um ante-projecto lei e vão agora lutar pela legalização do casamento entre pessoas do mesmo sexo.

Depois da vitória do Sim no referendo da semana passada, a Juventude Socialista (JS) prepara-se para novas batalhas e discute hoje em Aveiro a possibilidade de apresentar na Assembleia da República, um ante-projecto para legalizar a união entre pessoas do mesmo sexo.

Embora o ante-projecto já esteja pronto há mais de um ano, a JS comprometeu-se com a direcção do Partido Socialista em não o apresentar no Parlamento antes de terminado o processo do referendo sobre a interrupção voluntária da gravidez, que terminou na semana passada, com a vitória do SIM e que, contou com o apoio do PS.

Nas jornadas parlamentares do PS que tiveram lugar esta semana em Óbidos, o secretário-geral da JS, Pedro Nuno Santos, não escondeu a intenção dos socialistas em abordar um tema "fracturante" e que têm sido constantemente desvalorizado pela direcção do partido. Já há um ano atrás, quando o ante-projecto foi elaborado, Pedro Nuno Santos havia demonstrado as suas convicções em relação a este tema. "As matérias de direitos fundamentais são questões sempre prioritárias", estranhando a sua constante "secundarização", referiu.

O líder da JS ainda acrescentou que "podem ser feitas várias coisas ao mesmo tempo. Nem a economia deixa de avançar nem as reformas deixam de ser feitas só porque estamos a debater o casamento civil".

Na cidade de Aveiro será novamente avaliada a possibilidade de apresentar este ante-projecto que, embora preveja a legalização do casamento entre homossexuais, não irá contemplar a adopção de crianças por pessoas do mesmo sexo.

A aguardar agendamento continuam outros dois projectos sobre o mesmo assunto, subscritos pelo Bloco de Esquerda e pelos “Verdes”. Como vai sendo feita alguma pressão nesta matéria, a JS acredita que este assunto acabará por ser discutido em plenário, apesar do desconforto que causa no PS.