Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Jornalista que atirou sapatos a Bush violentamente agredido

Muntazer al-Zaidi encontra-se detido por forças de segurança iraquiana. As agressões deixaram-no com um braço e costelas partidas e ferimentos num olho e na perna, revelou o irmão do jornalista. (Vídeo no fim do texto)

O jornalista iraquiano que lançou um par de sapatos contra o Presidente norte-americano, George W. Bush, foi agredido pelos serviços de segurança do Iraque que lhe partiram um braço e costelas, acusou hoje o irmão. 

"Segundo informações obtidas por agentes de segurança, Muntazer (al-Zaidi) encontra-se detido por iraquianos, na 'zona verde' e foi agredido pelos serviços de segurança", adiantou o irmão de Muntazer al-Zaidi, Durgham, de 32 anos. 

A "zona verde" é o sector ultra-protegido de Bagdad onde se encontra a administração iraquiana, a representação da ONU e as embaixadas norte-americana e britânica. 

A conferência de imprensa, durante a qual se registou o incidente no domingo, realizou-se no gabinete do primeiro-ministro Nuri al-Maliki, na "zona verde". 

"Ele tem um braço e costelas partidas e ferimentos num olho e na perna", afirmou Durgham que não especificou se os ferimentos foram infligidos durante o interrogatório ou no momento da detenção. 

Em plena conferência de imprensa, domingo à noite, Muntazer al-Zaidi, jornalista da cadeia de televisão Al-Bagdadia, lançou um par de sapatos contra Bush, que se encontrava de visita ao Iraque. 

Entretanto, a New TV (NTV), um canal de televisão libanês, conhecido pelas suas posições contra os Estados Unidos, ofereceu um emprego ao jornalista durante o noticiário televisivo, segunda-feira à noite. 

Caso aceite, o jornalista será pago "a partir do momento em que lançou (o primeiro) sapato".