Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Joe Berardo, vida e obra

Começou do nada e fez uma das maiores fortunas portuguesas e uma espantosa colecção de arte contemporânea. A vida do comendador Joe Berardo é a de um «self made man» que adora trabalhar.

De negócio em negócio fez fortuna e uma colecção de arte, a maior em território nacional de obras do século XX a que o público terá acesso no final do ano no CCB. Sempre envolto em polémica, o comendador admite que a sua maior fraqueza é o dinheiro, que está na vida para ganhar e que adora trabalhar. Aos 62 anos, e novamente no epicentro das atenções com a recente acusação pelo Ministério Público de «crime de dano qualificado» devido a intervenções não autorizadas pelo IPPAR na sua «Quinta da Bacalhôa» (adquirida há seis anos por Berardo), perfil do empresário que começou a vida a rotular garrafas na empresa de vinhos Madeira Wine.

Leia na ÚNICA.