Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Horário de Verão chega esta madrugada

As andorinhas estão a regressar vindas do norte de África e o calor primaveril já deu um ar da sua graça. Amanhã o general Inverno sofrerá mais uma derrota: a chegada da hora de Verão.

Os ponteiros dos relógios em Portugal e na Madeira vão ser adiantados sessenta minutos quando for uma da manhã de domingo, dia 25 de Março. No arquipélago dos Açores o adiantar da hora será feito exactamente à meia-noite.

Domingo terá menos uma hora, o que poderá ser aborrecido para quem gosta de dormir até mais tarde, mas a chegada do Verão e as directivas da União Europeia assim determinam.

O horário ou hora de Verão, traduzido do inglês “Daylight saving time” tem como objectivo a redução do consumo de energia eléctrica. Ao adiantar uma hora ao horário de Inverno, tira-se maior proveito da luz solar durante os dias mais longos de Verão, sendo que o dia de trabalho termina ainda durante o dia, permitindo uma grande poupança de electricidade.

Contudo, isto só produz efeitos práticos nas regiões distantes do equador, onde os dias se tornam muito maiores do que durante o Inverno.

A ideia pioneira de adiantar uma hora aos ponteiros do relógio, para tirar maior proveito da luz do sol nasceu em 1784, nos Estados Unidos da cabeça de Benjamin Franklin, e claro, numa altura em que ainda não havia electricidade. Mas a sua sugestão não foi bem recebida pelo governo norte-americano e o primeiro país a adoptar oficialmente o horário de Verão, foi a Alemanha, durante a Primeira Grande Guerra.

Empresários preferiam hora ibérica

Em 1884 numa conferência realizada em Washington que juntou 27 países ficou acordado que o meridiano de Greenwich seria a referência mundial para marcar a hora, uma vez que grande parte das cartas geográficas da altura eram feitas pelos ingleses e destacavam este meridiano.

Ao longo dos anos muitos foram os países que passaram a seguir o estipulado na conferência e actualmente o mundo inteiro rege-se a partir do meridiano de Greenwich, acrescentando ou diminuindo uma hora para cada fuso horário percorrido, caso se vá para leste ou oeste respectivamente.

Portugal continental está no mesmo fuso horário de Inglaterra, País de Gales, Escócia, Irlanda do Norte, República da Irlanda e Islândia e tem menos uma hora do que os seus vizinhos ibéricos, o que tem desencadeado algumas queixas por parte de empresários lusos com negócios em Espanha.

O sector empresarial apela a uma unificação da hora com Madrid, pois só assim se conseguirá tirar uma maior rentabilidade do intercâmbio comercial entre os dois países.

No último fim-de-semana de Outubro Portugal e a Europa regressarão ao horário de Inverno. Com mais uma hora de sono e, provavelmente, como nada irá mudar, com as queixas dos empresários.