Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Homem sobrevive à queda de uma altura de 167 metros

Um homem de 37 anos caiu quando limpava as janelas do andar número 47 de um prédio em Nova Iorque. E para surpresa dos médicos, sobreviveu à queda e menos de um mês depois já está fora de perigo.

Maria Luiza Rolim

No fim do ano passado, Alcides Moreno caiu de uma altura de 47 andares (167 metros) enquanto lavava vidros num edifico em Nova Iorque. Quando se deu o acidente ninguém esperava que Alcides, um emigrante equatoriano de 37 anos, sobrevivesse.

Mas não só sobreviveu como, menos de um mês depois, já está fora de perigo. Dentro de um ano, o homem que foi submetido a a dez cirurgias ortopédicas, poderá voltar à vida normal.

"Se podemos falar em milagres médicos, este é um deles", afirmou esta quinta-feira, o director do Hospital Presbiteriano de Nova Iorque, Herbert Pardes, numa conferência de imprensa. Alcides Moreno vai continuar internado para estabilizar o seu estado de saúde, mas os médicos acreditam que vai recuperar das lesões cerebrais e da coluna vertebral.

Acidente matou o irmão

A 7 de Dezembro de 2007, Alcides Moreno estava a trabalhar com o irmão Edgar, a limpar os vidros da fachada do edifício residencial em Nova Iorque, quando o andaime onde estavam, subitamente, caiu.

Ao contrário de Alcides, o irmão Edgar teve morte imediata. O corpo embateu numa vedação e dividindo-se em dois. Alcides sofreu várias lesões nas pernas, na coluna, teve uma hemorragia cerebral e fez dez fracturas nos braços.

Sonho americano

Imigrante pobre, Alcides Moreno - que vivia com o irmão desde que emigraram para América - estava a juntar dinheiro para trazer a mulher para os EUA.

Agora, Alcides poderá vir a arranjar dinheiro para viver com a mulher nos Estados Unidos. O seu advogado, Joseph Ehrlich, vai apresentar duas acções em tribunal contra a administração do edifício Solow e contra a Trachtel Group, a empresa responsável pela instalação do andaime.