Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Homem mata duas mulheres e suicida-se

Mulheres eram sobrinha e esposa do homicida. Tragédia ocorreu esta manhã em Vilarinho de Arcos, Cervos, concelho de Montalegre.

O homem de 71 anos que hoje matou a sobrinha, de 43 anos, e a esposa, de 67, e se suicidou em seguida, terá discutido quinta feira com a primeira das vitimas por causa do corte de umas árvores, disse à Lusa fonte policial.

A mesma fonte contou que o homicida terá cometido o primeiro crime cerca das 9h, na aldeia de Vilarinho de Arcos, na freguesia de Cervos, em Montalegre, atingindo a sobrinha com um golpe de arma branca na boca e no pescoço. A mulher, com um filho de 15 anos, terá conseguido fugir mas acabou por falecer na via pública, sendo encontrada por populares já sem vida, a 200 metros da sua residência.

O óbito foi registado no local pelo Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

Populares presentes no local afirmaram à Lusa que este "era um crime esperado". "As discussões entre tio e sobrinha eram frequentes", acrescentaram os populares, contactados pela Lusa, embora admitissem que "ainda assim ninguém esperava este desfecho".

Detido com armas proibidas

Consumado o primeiro homicídio, o homem, que tem pelo menos duas filhas maiores de idade, terá seguido para a sua própria casa onde, a tiro, matou a esposa, suicidando-se depois.

No decorrer das investigações, o Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Chaves encontrou, por volta das 12h30, na residência do casal, o cadáver do homicida e da esposa, mortos com um tiro de arma de fogo de calibre 6,35mm.

Segundo fonte policial, há cerca de um mês, o homicida tinha sido detido pelo Núcleo de Investigação Criminal (NIC) da GNR de Chaves, pela posse de armas proibidas.

Neste momento, as investigações encontram-se a cargo da Policia Judiciária. a/p>  

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.