Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Hillary Clinton contra ameaças da Coreia do Norte

Hillary Clinton apela à Coreia do Norte "para que cesse as suas provocações e a sua política de ameaças e de conflito" para com a Coreia do Sul.

A secretária de Estado norte-americana Hillary Clinton pediu hoje à Coreia do Norte para cessar as "provocações e a sua política de ameaças". A responsável norte-americana salientou que a comunidade internacional deve responder ao naufrágio de uma embarcação sul coreana, afundada pela Coreia do Norte, segundo um inquérito internacional. 

"Apelamos à Coreia do Norte para que cesse as suas provocações e a sua política de ameaças e de conflito face aos seus vizinhos", declarou Hillary Clinton numa conferência de imprensa em Seul, depois de um encontro com o Presidente sul-coreano Lee Myung-Bak. 

O naufrágio da corveta, atribuído ao regime de Pyongyang, pede "uma resposta firme mas contida", acrescentou Hillary Clinton, saudando o "discurso forte" do Presidente Lee, na segunda feira, quando anunciou um conjunto de medidas de represália contra o Norte. 

A responsável norte-americana chegou hoje a Seul, vinda de Pequim, onde tentou obter mais firmeza da parte dos chineses face ao seu aliado norte coreano. 

Coreia do Norte ameça com "guerra total"

Hillary Clinton também disse que os EUA estudam "outras opções para estabelecer a responsabilidade da Coreia do Norte e dos seus dirigentes", sem precisar quais as alternativas em análise. 

A Coreia do Norte decidiu terça feira romper as relações com a Coreia do Sul e ameaçou com uma "guerra total" se lhe forem impostas novas sanções. Pyongyang também ameaçou encerrar uma parte da sua fronteira com o sul, se Seul retomar a difusão de propaganda contra o Norte, segundo a agência oficial KCNA. 

A Coreia do Norte foi acusada pelos responsáveis pelo inquérito internacional de ter provocado o naufrágio da corveta 'Cheonan', no final de março. 46 marinheiros sul coreanos morreram. 

Hillary Clinton referiu o "compromisso firme" dos EUA relativamente à segurança do seu aliado sul coreano. 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.