Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

"Hackers" lançaram protestos no site da ONU

O site das Nações Unidas foi este invadido por "hackers" que conseguiram colocar frases, acusando americanos e israelitas de matarem crianças, no local reservado às declarações do secretário geral da organização Ban Ki-moon.

Frases como “Hey Israel e EUA não matem crianças e outras pessoas Paz para sempre Não à guerra” puderam ontem ser lidas no site das Nações Unidas. Um grupo de "hackers" (piratas informáticos), que se dizem ser da Turquia, conseguiu penetrar nas páginas da ONU, colocando os seus "slogans" em diversos locais, entre os quais no reservado para as declarações do secretário-geral da organização Ban Ki-moon.

O “ciber-protesto” obrigou as Nações Unidas a fecharem temporariamente as páginas afectadas, até a situação ter sido resolvida.

Os "hackers" têm "nicknames" (alcunhas) como “kerem125”, “Gsy” e “M0sted”. Grupos apresentando-se com os mesmos nomes têm atacado diversos sites. Numa mensagem deixada numa agência de viagens, auto-denominaram-se como os “mutiladores turcos”.