Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Gago quer novo contrato entre as universidades e a Europa

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior pretende "uma plataforma universitária forte, capaz de estimular o debate político e contribuir até para a análise das próprias constituições nacionais".

"Os estudantes são a chave da construção de uma nova Europa a que levará o Processo de Bolonha", disse Mariano Gago ao Expresso, assumindo que nesse sentido vai liderar os trabalhos durante a presidência portuguesa da União Europeia.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior quer mais e melhores resultados das instituições universitárias e garante que a Europa terá de cobrar-lhes uma evolução qualitativa a nível do ensino, da investigação, da cultura e dos serviços. "O nosso objectivo é que se consiga formar uma plataforma universitária forte, capaz de estimular o debate político e contribuir até para a análise das próprias constituições nacionais”, explicou Mariano Gago, após a sessão de abertura da IV Convenção da EUA (European Higher Education Association), em Lisboa.

 “A Europa precisa do vosso conhecimento para poder concluir com  sucesso a reforma do seu novo mapa”, afirmou o ministro. Para Mariano Gago, actualmente, as universidades “não estão a actuar à medida das necessidades europeias”, nomeadamente no que diz respeito às novas potencialidades tecnológicas e à inclusão social.

O ministro português defende como urgente uma relação mais profícua entre o  empregador e a universidade, referindo-se ao desemprego como uma das questões a que é preciso dar resposta.