Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Futuro de Fidel Castro decide-se em Fevereiro

O povo cubano começou a votar para a nova Assembleia Nacional, uma eleição que definirá o papel de Fidel Castro, afastado das suas funções de presidente por motivos de saúde.

O futuro político de Fidel Castro decide-se a 24 de Fevereiro, com a definição da composição do novo Conselho de Estado, anunciou hoje Raúl Castro, presidente interino de Cuba.

"(Será) a 24 de Fevereiro. Pensou-se inicialmente noutra data, como 05 de Março, mas havia outra actividade e 24 de Fevereiro é quando se proclamou a Constituição, dia do início da guerra da independência, é um bom dia", afirmou Raúl Castro, irmão de Fidel, em declarações aos jornalistas difundidas pela televisão cubana.

Os cubanos começaram hoje a votar para o Parlamento, uma eleição que definirá o futuro papel do presidente Fidel Castro, afastado do cargo desde 18 de Maio do ano passado por razões de saúde.

Depois das eleições, a nova Assembleia cubana tem 45 dias para designar os 31 membros do Conselho de Estado (governo) e o seu presidente, cargo exercido por Fidel Castro desde 1976.

Mais de 38 mil assembleias de voto abriram hoje as urnas às 07:00 locais (12:00 em Portugal) para uma votação que não trará qualquer surpresa, uma vez que o número de candidatos é exactamente igual aos deputados a eleger (614), quase todos membros do Partido Comunista.

Rádios e televisões oficiais estão a transmitir um apelo das autoridades eleitorais para que o povo cubano se dirija "massivamente" às urnas, "com entusiasmo e espírito revolucionário e com a certeza" de que se trata de um processo "transparente e democrático".

"Estas eleições serão uma nova demonstração da decisão e vontade do povo cubano de defender o presente e o futuro da pátria", acrescenta o apelo.

A Assembleia Nacional do Poder Popular (ANPP), que hoje está a ser eleita pelos cubanos, é renovada a cada cinco anos.