Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Furacão perde intensidade ao atingir o México

O furacão 'Dean' atingiu  esta manhã a costa mexicana com o nível 5 mas já perdeu intensidade, anunciou o Centro Nacional de Furacões (NHC), com sede em Miami.

O furacão 'Dean', a afectar o México depois de ter atingido esta noite a sua sua categoria máxima (5) com ventos sustentados de 260 km/h e rajadas de 315 km/h, começa a perder forças à medida que vai avançando por terra, tendo baixado para o nível 3. Isto significa que os ventos agora são da ordem dos 200km/h e que o furacão avança em direcção noroeste a uma velocidade média de 25km/h.

O 'olho' do furacão foi detectado em terra nas imediações de Puerto Bravo (Estado de Quintana Roo) e a 67km a leste da cidade de Chetumal. Os especialistas esperam que o 'Dean', que se dirige agora para as ruínas Maia, atravesse esta tarde a costa oriental da península mexicana de Iucatão (a Sul da zona turística de Cancún), onde há modernas instalações petrolíferas, e à noite chegue à baía de Campeche. Forças policiais e militares estão a vigiar quatro municípios na área atingida para fazer cumprir o toque de recolher decretado pelo Governo. A maior parte das estâncias turísticas não foi atingida.

Era ainda de madrugada, quando os ventos fortes e a chuva intensa começaram a anunciar a chegada do 'monstro', cujo 'olho' (centro da tempestade) se encontrava a 160 quilómetros a leste de Chetumal, capital do Estado de Quintana Roo. O furacão 'Dean' já provocou a morte de pelo menos 12 pessoas à passagem no Haiti, Jamaica e Ilhas Caimão.

Recorde-se que em 2005, o furacão Katrina, na categoria máxima, devastou Nova Orleans, deixando um rasto de 1.800 mortos nos EUA.

Perigo de inundações

Entretanto, o presidente mexicano decidiu encurtar a visita oficial ao Canadá e regressar hoje ao México devido à aproximação do furacão 'Dean'. "Decidi suspender a minha visita oficial ao Canadá e liderar pessoalmente os esforços de protecção da população em caso de desastre", anunciou Felipe Calderon, que se encontra no Canadá para uma cimeira com o presidente norte-americano, George W. Bush, e o primeiro-ministro canadiano, Stephen Harper.

Apesar de várias cidades mexicanas estarem em nível de perigo Vermelho, o coordenador do Serviço Meteorológico Nacional (SMN), general Michel Rosengaus, advertiu que o 'Dean' poderá vir a ter efeitos menos devastadores do que o Wilma, o furacão que afectou a costa mexicana em 2005, arrasando Cancún. No entanto, por precaução, o governador do Estado de Quintana Roo, Félix Gonzaléz Canto, pediu à população para manter-se em casa. Como as águas da baía de Chetumal deverão subir, o governador pediu que habitantes das áreas baixas procurem os abrigos instalados pelas autoridades.

O Governo de El Salvador, por sua vez, declarou estado de alerta Verde, como medida de prevenção.

Entretanto, a embaixada portuguesa no México, através do número de emergência 005215554080342, está a dar orientações aos portugueses que se encontram naquele país.