Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Fundador do 'Star Tracking' quer "inclusão social"

Mais de 800 talentos portugueses foram apresentados na Praça de Touros do Campo Pequeno.

Um dos fundadores do The Star Tracking - Odisseia do Talento, Tiago Forjaz, revelou hoje, no final encontro daquela rede em Lisboa, sonhar com "a inclusão social" de talentos estrangeiros de modo a que Portugal se torne "um local atraente" para eles..

O encontro em Lisboa "foi o concretizar de um sonho", explicou.

"Estão lançados os dados para que possamos ser os actores principais do nosso futuro. A viagem não terminou", afirmou Tiago Forjaz aos jornalistas no final do encontro que reuniu, quinta-feira à noite, cerca de 800 talentos portugueses na Praça de Touros do Campo Pequeno.

O responsável prometeu ainda que vai continuar a "manter a rede energizada, enquanto for a pessoa indicada para o fazer".

"Foi uma promessa que fiz hoje [quinta-feira] ao Presidente da República [que esteve presente no encontro]", afirmou.

O próximo passo de Tiago Forjaz é o de tornar a rede The Star Tracking "independente, para que não haja confusão com interesses privados".

Para o futuro, o responsável confessou que tem já outro sonho, o da inclusão social.

"A inclusão social de outros talentos de outras partes do mundo. Que Portugal seja um local atraente para que todos os que estão lá fora queiram vir para aqui", disse.

Pelo palco montado na Praça de Touros do Campo Pequeno, passaram quinta-feira à noite vários artistas portugueses que o The Star Tracking considera de grande potencial, como o Quórum Ballet, o cantor Slimmy ou a jovem cantora hip hop Dama Bete, e três membros da rede deram um testemunho do que fazem e do orgulho que têm em serem portugueses.

Nascido de uma iniciativa privada, o The Star Tracking pretende identificar o talento global português que existe dentro e fora de Portugal nas mais variadas áreas e incentivar a partilha de experiências e informações dessa comunidade com o objectivo de criar valor para o País.

Com cerca de 15 mil membros, o The Star Tracking tem a filosofia de que "o que é nacional é bom" e que tem de se valorizar o "ser português". Proíbe que os seus associados falem mal de Portugal.