Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

FIFA deu 15 dias a Madaíl

Ultimato servirá para FPF fundamentar a necessidade de penalizar o Gil Vicente.

A Federação Internacional de Futebol (FIFA) decidiu suspender o futebol português de todas as competições internacionais, de selecções e de clubes. O Dinamarca-Portugal de ontem só não foi o último jogo porque aquela entidade adiou a decisão até dia 14. A moratória foi dada quinta-feira, na sequência da visita a Zurique de Gilberto Madaíl, presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Ao que o EXPRESSO apurou, a FIFA fará chegar na próxima segunda-feira a Lisboa uma carta em que recorda os termos do ultimato: ou o Gil Vicente desiste dos tribunais civis — o clube de Barcelos interpôs uma providência cautelar no âmbito do «caso Mateus» — ou todas as equipas nacionais ficam impedidas de disputar competições internacionais a partir do dia 15. Mas a FIFA exige mais: quer que o Gil Vicente seja punido pelas instâncias desportivas.

A carta servirá para fundamentar o pedido de interesse público, ontem anunciado por Madaíl, que pretende suspender todas as decisões judiciais relativas a este processo. Isso permitiria o regresso à normalidade das competições do futebol profissional.
 
Só o afastamento do FC Porto, do Sporting e do Benfica da Liga dos Campeões teria um custo financeiro para o conjunto dos três clubes superior a 25 milhões de euros.