Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

EUA: Homem executado por assassínio cometido em 1993

George Jones foi o 12.º homem condenado à pena de morte este ano no Texas, o estado norte-americano que mais pratica execuções.

George Alarick Jones, de 36 anos, condenado pelo assassínio de um homem em 1993, foi executado quarta feira no Texas, anunciaram as autoridades judiciais do Estado num comunicado.

A morte foi pronunciada às 18h18 locais (00h18 de hoje em Lisboa), oito minutos após a injeção mortal.

Conhecido dos serviços de polícia por vários assaltos a automóveis, com os seus ocupantes a bordo, George Jones foi condenado à morte há 17 anos, acusado de ter morto Forrest Hall, 22 anos, com dois tiros na cabeça, a 13 de abril de 1993.

Segundo o ministro da Justiça do Texas, nesse dia Jones agiu com três cúmplices mas foi considerado culpado por ter disparado os dois tiros mortais.

De acordo com a mesma fonte, vários meses passaram entre o assassínio e a detenção de Jones, que entretanto cometeu outro homicídio, o de Kindra Buckner, 20 anos, nas mesmas circunstâncias. No entanto, não foi por este crime que Jones foi executado quarta feira.

George Jones negou os fatos e alegou inocência, assegurando que agiu em legítima defesa, de acordo com o seu Comité de apoio.

Este foi o 12.º homem executado no Texas em 2010 e o 25.º nos Estados Unidos.

O Texas é o Estado norte-americano que mais pratica execuções (459 desde 1976), à frente da Virgínia (107 execuções desde 1976).

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.