Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Estudante humilhada nas praxes vai a tribunal

Ex-aluna do Piaget pede indemnização de 70 mil euros pela humilhação sofrida durante as praxes, em 2002. O julgamento do caso começa hoje, em Macedo de Cavaleiros.

Começa hoje a ser julgada, no Tribunal de Macedo de Cavaleiros, a indemnização pedida por uma ex-caloira do Instituto Piaget por eventuais abusos nas praxes, em 2002.

Ana Sofia Damião levou o caso a tribunal por sentir-se "lesada pela forma como a direcção do Piaget conduziu o caso" quando se queixou de abusos nas praxes. Pede agora quase 70 mil euros de indemnização por "danos morais e patrimoniais", um valor justificado pela forma como o caso a afectou "psicologicamente". O montante inclui também despesas relativas às mensalidades pagas ao instituto, à forçada mudança de curso e o consequente "atraso na entrada do mercado de trabalho".

A ex-caloira, que recorre pela segunda vez à justiça – a primeira, em Novembro de 2004, resultou numa recusa do mesmo tribunal em instaurar um processo-crime por não haver matéria para prosseguir com as acusações – acusa colegas dos segundo e terceiro anos do curso de Fisioterapia de a terem obrigado a praticar "actos humilhantes" como a "simulação de actos sexuais e nudez em público".

A presidente do Piaget de Macedo de Cavaleiros, Helena Cheu estranha o montante exigido e que a aluna "só tenha tomado esta posição depois de quase três anos".