Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Espanha: 12 mortos em acidente de comboio

A maioria das 12 vítimas mortais era jovem, 8 dos 14 feridos ainda hospitalizados. Veja os vídeos da SIC no final do texto.

As 12 vítimas mortais do atropelamento por um comboio no apeadeiro da praia de Castelldefels, arredores de Barcelona, tinham entre 16 e 50 anos, segundos fontes da proteção civil e dos serviços de emergência espanhóis.

O acidente, ocorrido na quinta feira à noite, provocou ainda 14 feridos, dos quais dez continuavam hoje de manhã hospitalizados, três deles em estado crítico, distribuídos por vários hospitais da zona de Barcelona. 

Equipas especializadas continuavam hoje de manhã o processo de identificação dos cadáveres das vítimas. 

O acidente ocorreu quando um grupo de cerca de 30 pessoas, que acabava de chegar num comboio transurbano procedente de Barcelona (e com destino a Vilanova i la Geltru), atravessou a linha e foi colhido por outro comboio que viajava a alta velocidade. 

Imprudência dita tragédia

"O comboio ia cheio de gente que ia, como eu, para a praia celebrar o São João", disse uma das testemunhas, explicando que muitos jovens começaram a atravessar a linha mal saíram do comboio.

"O último comboio vinha a alta velocidade porque não era para parar aqui", explicou. 

Ignorando a passagem inferior para peões, o grupo que atravessava a linha acabou por ser surpreendido pela passagem do comboio Alaris, que ligava Valência e Barcelona. 

Situação "dantesca"

Desde a madrugada que as autoridades instalaram no centro cívico Frederic Mompou, na praça João XXIII, um espaço para apoio aos familiares e amigos das vítimas, alguns dos quais estiveram entre os primeiros a socorrer o grupo colhido pelo comboio. 

A circulação de comboios continua cortada e a zona do apeadeiro está rodeada por um perímetro de segurança. 

Testemunhos descreveram, horas depois do acidente, uma situação "dantesca" com restos de corpos na via e uma grande multidão a rodear as dezenas de veículos dos serviços de emergência.

Este foi o maior acidente ferroviário em Espanha desde 2003, quando 19 pessoas morreram em Albacete no choque de dois comboios. 

A Renfe, entidade que gere os comboios em Espanha, anunciou já uma investigação mas responsáveis da empresa explicaram que as informações iniciais apontam para que todas as normas estavam a ser cumpridas.

Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.