Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Dromadair cai em Torres Novas

Aeronave caiu quando fazia uma descarga de água num incêndio junto ao campo de futebol de Rechaldia, Torres Novas. O piloto era português e foi a única vítima mortal do acidente.

Uma aeronave de combate a fogos caiu esta tarde em Torres Novas. Até ao momento, só se sabe que o acidente provocou a morte do piloto - um português com menos de 50 anos que foi colaborador da extinta Aerocondor no aeródromo de Tires, Cascais -  e que o aparelho era um Dromadair de origem polaca.

O aerotanque ligeiro integrava o dispositivo que estava no local para fazer frente às chamas e caiu entre as povoações de Alvorão e de Mias. Segundo a Autoridade Nacional de Protecção Civil, a última comunicação do piloto foi registada às 16h57 e as causas do acidente são, para já, desconhecidas.

O incêndio deflagrou perto das 15 horas junto ao campo de futebol de Rechaldia e mobilizou 78 bombeiros, 22 viaturas e três meios aéreos. Além do Dromadair, estavam no local dois bombardeiros Canadair.