Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

DN Funchal pondera despedimentos

Diário de Notícias do Funchal pondera avançar com despedimentos e acusa a concorrência desleal do Jornal da Madeira, apoiado pelo Governo Regional, como responsável.

A decisão de avançar com despedimentos no Diário de Notícias do Funchal depende dos resultados de um estudo sobre a viabilidade económica da publicação, disse hoje o presidente executivo do conselho de gerência da empresa.     "Estamos à espera de um estudo de uma empresa externa, que deverá ser conhecido em julho, mas, neste momento, não há perspetiva quanto ao número de pessoas" que poderão ter de ser dispensadas, afirmou Bettencourt da Câmara.   Uma fonte ligada ao processo disse, no entanto, à Lusa que, pelo menos, 16 empregados de diversos setores vão assinar uma rescisão por mútuo acordo nos próximos dias.     Bettencourt da Câmara justifica a decisão da empresa com base na "atual situação económica geral" e na concorrência "selvagem de que somos vítimas".

Governo da Madeira acusado de querer fechar o DN 

"Como é que o governo regional tem no mercado um jornal [Jornal da Madeira] que recebe diariamente 11 mil euros, é oferecido e ainda bate à porta de anunciantes nossos?", interrogou-se o responsável.     O responsável acusou ainda o Governo Regional da Madeira de adotar essas medidas com o "objetivo de fechar o Diário [de Notícias]".     Com os eventuais despedimentos, a Empresa Diário de Notícias poderá ter de emagrecer o número de páginas por edição que, em 2008, passou de 64 para as 50 a 52 páginas por edição.    *** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.