Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Curto circuito causou incêndio na Casa Pia

Um curto circuito no ginásio do Colégio Pina Manique da Casa Pia de Lisboa terá estado na origem do fogo que destruiu completamente as instalações desportivas.

O incêndio que hoje deflagrou no colégio Pina Manique da Casa Pia de Lisboa teve origem num curto circuito no ginásio da escola, disse à Lusa fonte dos Sapadores Bombeiros.

De acordo com o comandante dos Sapadores Bombeiros, Joaquim Leitão, a origem do fogo esteve num curto circuito no ginásio do centro de educação e desenvolvimento Pina Manique da Casa Pia de Lisboa, que destruiu completamente as instalações, junto ao laboratório de química, onde, inicialmente, se supunha ter tido início o fogo.

Fonte do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) disse à Lusa que duas alunas tiveram de ser assistidas no local, pelos Sapadores Bombeiros, devido à inalação de fumos, mas sem necessidade de serem transportadas a uma unidade hospitalar.

Assim que foi dado o alerta foram retiradas cerca de mil pessoas das instalações e em 15 minutos o edifício ficou vazio, disse à Lusa a presidente do conselho diretivo da Casa Pia de Lisboa, Maria Joaquina Madeira.

Intervalo evitou que não houvesse feridos

"Assim que nos apercebemos do incêndio demos ordem imediata para que toda a gente saísse do edifício", referiu.

"Felizmente que estávamos no intervalo. Não houve feridos nem outros danos, exceto as instalações desportivas", disse.

Vários estudantes ouvidos pela Lusa contaram que ao verem as chamas e o fumo fugiram para a rua.

O regimento de Sapadores Bombeiros, a Protecção Civil e a PSP chegaram de imediato para combater as chamas, isolar o perímetro e coordenar as pessoas que saíam do interior das instalações.

No local vê-se ainda uma densa e forte nuvem de fumo, com um cheiro intenso a borracha queimada. A circulação rodoviária continua isolada desde o Mosteiro dos Jerónimos até ao campo do Belenenses.

 

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.