Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Coração adolescente

O EXPRESSO procurou saber o que vai na cabeça dos jovens entre os 16 e os 18 anos? No futuro haverá menos casamentos, filhos, política e mais trabalho. Dizem os «teenagers».

DIZEM os sociólogos: «ser jovem hoje é uma condição prolongada que começa cada vez mais cedo e termina cada vez mais tarde». Num tempo em que o acesso à informação se transmite à escala global, como vivem os adolescentes os seus quotidianos em diversos partes do planeta? De Lisboa, a Mondim de Basto, de Luanda a Jerusalém ou Moscovo, o EXPRESSO procurou respostas e ouviu dezenas de testemunhos de adolescentes estrangeiros e portugueses, entre os 16 e os 18 anos, estudantes de classe média, que nos relatam os seus desejos, perspectivas, consumos e modos de vida.

A acompanhar o trabalho, o EXPRESSO publica uma sondagem realizada em Portugal sobre «O que pensam os jovens?». Num universo de 727 entrevistados com idades compreendidas entre os 16 e os 18 anos, a maioria acha que no futuro irão trabalhar mais horas por semana e que a política partidária terá menos peso do que as decisões da União Europeia. No que diz respeito a comportamentos grande parte dos inquiridos acha que haverá menos casamentos, mais divórcios e menos filhos.