Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Combate à imigração ilegal é uma prioridade

O ministro da Administração Interna e o secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros portugueses estiveram em Marrocos, na Cimeira de Rabat, para debater o combate à imigração clandestina.

PORTUGAL está atento à problemática da imigração ilegal. Para o comprovar, João Cravinho e António Costa estiveram presentes na Conferência Euro-Africana das Migrações e Desenvolvimento, em Rabat, onde demonstraram o empenho português em coordenar políticas relacionadas com os imigrantes clandestinos.

«O tema da imigração ilegal será uma das prioridades da presidência portuguesa da União Europeia no segundo semestre de 2007», salientou o ministro da Administração Interna, explicando que «a imigração regulada é um factor de enriquecimento económico, social e cultural das nossas sociedades».

O secretário de Estado dos Negócios Estrangeiros português, João Cravinho, reforçou a intervenção de António Costa, considerando «fundamental» a promoção do desenvolvimento dos países de origem da imigração ilegal, bem como a integração dos imigrantes nos países de acolhimento.

Durante o seu discurso, Cravinho defendeu ainda a necessidade da existência de dados regionais para o estudo dos fluxos migratórios e que o problema da imigração ilegal deve envolver parceiros da sociedade civil na procura de resposta para as situações mais vulneráveis.

Na conferência, que contou com a presença de 58 países europeus e africanos, reuniram-se, pela primeira vez, países de origem, destino e trânsito da imigração ilegal.

Para os governantes portugueses, o encontro marcou «uma era no aprofundamento das relações entre a Europa e a África pela criação de uma estreita parceria para trabalhar em conjunto todas as questões relacionadas com a imigração e desenvolvimento».