Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Carmen Miranda faria hoje 100 anos

A "pequena notável", a mais famosa cantora brasileira, ícone do séc.XX, nasceu em  9 de Fevereiro de 1909 em Várzea de Ovelha, concelho português de Marco de Canaveses. ((Veja vídeos no final do texto)

Maria Luiza Rolim

Do alto dos seus 1,52m, a inventora das sandálias com  plataformas - que lhe acrescentavam mais 13 ou 15 centímetros - teve, por assim dizer, o mundo aos seus pés. Carmen Miranda , a célebre artista luso-brasileira, intérprete de samba e marchinhas de Carnaval, deixou a sua marca na Broadway e chegou a ser a artista mais bem paga de Hollywood. 

Cem anos depois do seu nascimento, a vida de Carmem Miranda - cantora e entertainer em cuja extensa lista de admiradores figura o actor americano John Wayne - ainda vai dar o que falar. A produtora brasileira Paula Lavigne, ex-mulher do cantor Caetano Veloso, comprou em 1998 os direitos audiovisiais  da vida da cantora e se prepara para realizar um filme com longa metragem e uma minissérie para a televisão.  

Desde a compra dos direitos autorais até 2006, decorreu um longo processo judicial. A proprietária da Natasha Filmes pagou inicialmente 20 mil dólares de sinal, quando a Copyrights Consultoria - que representava os herdeiros de Carmem Miranda - entrou com uma acção em tribunal para rescindir o contrato.

Entretanto, Paula Lavigne depositou os restantes 180 mil dólares, ganhou os recursos e a causa.  Em Maio do ano passado, os herdeiros uniram-se, criaram a empresa Carmen Miranda Administração e Licenciamento, trazendo para a família o controlo da imagem da cantora que por dez anos esteve na mão de um escritório.

Muito "avançada" para o seu tempo, Carmen Miranda  - cuja imagem ficou para sempre associada aos penduricalhos ao pescoço e às frutas tropicais que lhe ornamentavam a cabeça - é considerada a pioneira do tropicalismo, movimento cultural brasileiro dos anos 60. 

Do tipo mignon, olhos verdes e boca carnuda sem silicone, a "pequena notável" era uma estrela pin-up, que fora do palco apresentava-se habitualmente de calções muito curtos, camisa amarrada deixando a barriga à mostra e lenço colorido a apanhar o cabelo.  

Aos 39 anos, no seu casamento com o americano David Sebastian, Carmen Miranda trazia o cabelo originalmente castanho pintado de cor de laranja sob um véu de flores e lantejoulas, um conjunto de lã branco e plataformas em azul e rosa com pioneses brilhantes. Hoje, o seu visual seria actualíssimo.

Até 2025, quando completam 70 anos da sua morte e os direitos passarão ao domínio público - a família da "pequena notável" poderá ainda ganhar muitos "royalties".