Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

'Cão anarquista' voltou a manifestar-se na Grécia

'Loukanikos' alinhou ontem mais uma vez pelos manifestantes: ei-lo a ladrar contra as forças policiais gregas

Yannis Behrakis/Reuters

'Loukánikos', o cão que é já uma celebridade com direito a blogue e vídeos, voltou ontem a marcar presença na manifestação dos funcionários públicos gregos

Alexandre Costa (www.expresso.pt)

'Loukánikos' (a palavra significa em português 'salsicha'), voltou ontem a marcar o seu lugar na linha da frente de uma manifestação diante das forças policiais. O 'cão anarquista', como também é conhecido, acompanhou as dezenas de milhares de funcionários gregos que se manifestaram, em dia de greve do setor público, em Atenas e Salónica.

À margem da manifestação em Atenas, que juntou 18 mil pessoas, forças antimotim lançaram gás lacrimogéneo contra as dezenas de jovens com capuzes que atiravam pedras e garrafas.

'Loukánikos' alinhou mais uma vez pelos manifestantes. A sua presença habitual nos protestos já o tornou numa celebridade, com direito a 'cognome', a blogue e o destaque mediático que rafeiro algum terá 'sonhado' ter.

Cães de rua não são abatidos

Ele é um dos muitos cães de rua da capital grega. Ao contrário do que acontece noutros países, na Grécia as autoridades não abatem os cães de rua. Tratam-nos, dão-lhes vacinas, e voltam a soltá-los, após a inserção de microships e colocação de coleiras com um número de identificação e um número de telefone para onde se deverá ligar caso causem problemas.

"Na maioria dos países europeus, resolvem o problema (dos cães de rua) com eutanásia. Mas a cultura grega é contra isso. A nossa lei procura antes ir no sentido da reabilitação dos cães. As pessoas aqui tomam conta deles e amam-nos. São como que os cães de toda a gente", referiu Anna Makri, dirigente dos serviços municipais de Atenas para os animais de rua.