Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Cais das Colunas reedificado até 2008

O monumento foi desmontado há 10 anos para permitir a construção do túnel e da estação do Terreiro do Paço. O Metro vai agora proceder a remontagem das colunas e escadarias peça a peça.

O Cais das Colunas voltará até finais de 2008, de acordo com o IPPAR (Instituto Português do Património Arquitectónico).

A responsabilidade será do Metropolitano de Lisboa, que há dez anos “desfez peça a peça” este monumento nacional, para poder construir o túnel e a estação do Terreiro do Paço.

Segundo explicou ao Expresso Flávio Lopes, director da Delegação Regional de Lisboa daquele instituto, “o desfasamento temporal entre a desmontagem ocorrida há dez anos e a remontagem aumenta a dificuldade da intervenção e a quantidade de percalços que podem acontecer”.

Os trabalhos serão fiscalizados por uma comissão de acompanhamento, constituída por técnicos do IPPAR.

Datado de finais do século XVIII, o Cais das Colunas estabelecia a continuidade entre a cidade e o Tejo. A designação deve-se aos dois pilares monolíticos erguidos nos extremos e que são parte integrante do Projecto da Praça do Comércio, da autoria do arquitecto Eugénio dos Santos, aquando da reconstrução da cidade após o terramoto de 1755. As colunas caíram em finais do século XIX, tendo sido repostas em 1929. O desembarque cerimonial da rainha Isabel II de Inglaterra, durante a sua visita oficial de 1957, fez-se, justamente, pelo Cais das Colunas.

Leia mais na edição do Expresso na banca