Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Bento XVI pede perdão pelos abusos pedófilos do passado

Pela primeira vez Bento XVI referiu-se directamente aos casos de pedofilia que têm assombrado a Igreja Católica.

O Papa Bento XVI pediu hoje "perdão", pela primeira vez de forma explícita, pelos escândalos de pedofilia que envolvem elementos do clero, citando "o abuso contra as crianças".

A declaração, citada pela agência France Press, foi proferida durante uma missa realizada hoje na Praça de São Pedro, no Vaticano, perante cerca de 15 mil fiéis.

Bento XVI prometeu ainda que a Igreja fará tudo o que for possível para que os "abusos" sexuais sobre menores por parte de elementos da Igreja "não possam voltar a acontecer".

"Aconteceu que, durante o ano de alegria para o sacramento do sacerdócio, vieram à luz os pecados de sacerdotes - em particular o abuso contra crianças, onde o sacerdote responsável por testemunhar a bondade de Deus para com o homem se transforma no seu oposto", declarou o Papa.

"Pedimos com insistência perdão a Deus e às pessoas envolvidas, prometendo fazer tudo o possível para que tais abusos não voltem a acontecer", acrescentou o líder da Igreja Católica.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.