Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Bélgica: Di Rupo apela à aproximação de francófonos e flamengos

O presidente do PS, vencedor das legislativas de hoje na metade sul do país, pediu ainda aos partidos da Flandres (região norte, de língua neerlandesa) que indiquem os nomes para as negociações.

O presidente do PS, Elio Di Rupo, apelou hoje a um esforço de aproximação entre os eleitos francófonos e flamengos, tendo em vista as negociações institucionais que deverão desenhar o futuro da Bélgica.

Di Rupo, o vencedor das legislativas de hoje na metade sul do país, pediu ainda aos partidos da Flandres (região norte, de língua neerlandesa) que indiquem "quem são os homens e as mulheres que desejam sentar à mesa das negociações".

O líder socialista francófono reagia assim às declarações do vencedor das eleições na Flandres, o nacionalista Bart De Wever, que anunciou querer "construir pontes" com os outros partidos.

PS e a reforma do Estado

Lembrando que o PS sempre manifestou a sua disposição a negociar uma reforma do Estado, Di Rupo apelou a que esta seja coerente e permita trazer mais desenvolvimento às três regiões do país: Flandres, Valónia e Bruxelas.

O líder socialista francófono referiu também que o seu partido estará "à altura" do resultado obtido - mais de 30 por cento dos votos na região.

Cerca de 7,7 milhões de eleitores foram hoje às urnas para escolher 150 deputados e 40 senadores.

As eleições foram antecipadas um ano depois de uma sequência de crises políticas - causadas pelas divergências entre as comunidades linguísticas - marcadas depois da terceira demissão do primeiro ministro democrata cristão Yves Leterme.

O sistema político belga - onde não há partidos nacionais - obriga a acordos entre as regiões para formação de um Governo de coligação.

*** Este texto foi escrito ao abrigo do novo Acordo Ortográfico ***

Clique para ler a Nota da Direcção do Expresso sobre o novo Acordo Ortográfico.