Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Basílio Horta admite sair

Pela segunda vez, o fundador do partido admite sair. O regresso de Paulo Portas à liderança pode ser decisivo. O Conselho Nacional que deverá aprovar a realização de eleições directas realiza-se amanhã.

Basílio Horta está preocupado com o momento que o CDS vive e admite vir a desfiliar-se.

Ao Expresso, o antigo líder parlamentar, ex-candidato presidencial e actual presidente da Agência Portuguesa para o Investimento assume que não mantém actividade partidária e, por isso, “não se sai de um sítio onde já não se está”. No entanto, acrescenta: “Esta situação preocupa-me, mas não quero deitar mais achas para esta fogueira, que queima e muito. Mas no futuro tudo pode acontecer”, incluindo a desfiliação.

O Expresso sabe que Basílio tem confessado a vontade de sair já do CDS.

Em 1992, após a chegada de Monteiro à liderança, Basílio Horta saiu pela primeira vez do partido. Voltou pela mão de Portas, com quem depois se incompatibilizou.

Leia mais na edição do Expresso na banca