Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

ASAE apreendeu grande parte da carne de porco da Irlanda

21 das 30 toneladas de carne de porco provenientes da Irlanda já foram apreendidas. ASAE anunciou ter localizado a totalidade dessa carne, eventualmente contaminada com dioxinas, mas que provavelmente não a conseguirá recolher toda e que parte poderá já ter sido consumida.

As 30 toneladas de carne de porco provenientes da Irlanda e eventualmente contaminadas com dioxinas foram localizadas, mas alguma quantidade poderá ter sido consumida, admitiu à Lusa o director de operações da ASAE, Pedro Picciochi. O mesmo responsável referiu que, das 30 toneladas importadas e localizadas, foram apreendidas até ao momento cerca de 21 toneladas.

Apesar de a carne ter sido localizada, "há alguma probabilidade de não se conseguir recolher toda" e de alguma quantidade ter sido consumida, acrescentou.

Aos consumidores, Pedro Picciochi recomendou que se abstenham de comer a carne proveniente da República da Irlanda dada a possibilidade de contaminação, mas não outra carne de porco.

"A exposição humana a dioxinas e PCB's similares às dioxinas por curtos períodos não resulta em efeitos adversos para a saúde", informou antes a ASAE em comunicado.

Esta acção da ASAE surgiu na sequência de um alerta feito pela União Europeia aos seus estados-membros, dando conta da eventual contaminação da carne proveniente da Irlanda com dioxinas e outros produtos acima das quantidades máximas permitidas por lei.