Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Ano Novo chega um segundo mais tarde

O último minuto do ano terá 61 segundos. Um segundo extra que fará de 2008 o ano mais longo desde 1992. (Veja link para podcast no fim do texto)

O movimento giratório da Terra sobre o seu próprio eixo tem vindo a abrandar gradualmente. Este factor origina um pequeno lapso de tempo registado nos relógios atómicos - os cronómetros ou medidores de tempo mais precisos do mundo.

Para contornar o problema, um consórcio internacional de cientistas decidiu acrescentar um segundo ao último minuto de 2008 que assim se torna no ano mais longo desde 1992. Ao soar da última badalada de 2008, foliões em todo o mundo terão de aguardar um segundo para dar as boas-vindas ao novo ano.

É a 24ª vez que ocorre semelhante ajustamento, pelo menos desde 1972. O último aconteceu em 2005.

A economia mundial e a tecnologia digital dependem da exactidão temporal estabelecida pelos relógios atómicos. O primeiro foi construído em 1949, nos Estados Unidos. Em Agosto de 2004, cientistas do instituto norte-americano NIST (National Institute of Standards and Technology) apresentaram um relógio atómico do tamanho de um chip.

2008 termina com um segundo a mais