Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Aniversário anunciado na net acaba com casa quase destruída

Cortinados queimados com cigarros, carpetes cheias de terra e plantas arrancadas aos vasos. Assim ficou a casa de uma jovem inglesa, depois da festa de anos ter sido invadida por membros do 'facebook' que ela não conhecia.

Georgina Hobday quis celebrar os seus 16 anos em grande. Mas a festa, que decorreu no sábado passado, não correu bem. A luxuosa casa da jovem, uma mansão de quatro andares, em Brighton, Inglaterra, estimada num milhão de libras (cerca de 1,178,106 mil euros) acabou quase destruída.

Às 100 pessoas esperadas para a celebração, todas convidadas online pelo Facebook, numa ideia inspirada no reality show da MTV "My Super Sweet 16" (um programa que acompanha a preparação de aniversários dos jovens ricos) juntaram-se mais 200, que descobriram a festa através da rede social.

Depois dos 100 "amigos" terem recebido o convite, a notícia dos 16 anos de Georgina espalhou-se pela net e chegou ao 'Facebok Republican Army', uma 'organização' conhecida por andar à procura de festas para as invadir.

Cenário de horror

"Foi um completo horror", afirmou Sylvia Hobday, a mãe da jovem à imprensa britânica. É que a casa não era a mesma depois de terem sido precisos doze carros da polícia para dispersar os invasores.

O jardim ficou destruído, os cortinados foram queimados com cigarros, plantas foram arrancadas dos vasos, as carpetes ficaram cheias de terra e até houve pessoas a escalar os quatro andares da habitação. Garrafas vazias de vodka e cerveja completavam o cenário de caos e destruição.

Os pais culpam as redes sociais. "Acho que o Facebook e as mensagens de texto foram as principais ferramentas. Ouvi dizer que havia um alerta transmitido por Bluetooth a informar as pessoas sobre uma 'festa quente'", acusou Sylvia Hobday. A mãe, que se recusou a alugar uma discoteca para celebrar a ocasião por considerar que seria muito caro, já prometeu que festas em casa "nunca mais".