Siga-nos

Perfil

Expresso

Atualidade / Arquivo

Adesão à greve é de cerca dos 90 por cento, mas só três ligações foram suprimidas

Os revisores e os operadores de venda de bilhetes protestam contra a falta de segurança. Estão a ser cumpridos os serviços mínimos, garante o presidente do sindicato.

A greve dos revisores da CP está a ter uma "boa adesão" na ordem dos 90%, nas linhas da Azambuja, Sintra e Sado, disse o presidente do Sindicato Ferroviário da Revisão Comercial Itinerante.

Apesar da paralisação, apenas três comboios foram suprimidos na linha do Sado, até às 9h00, segundo fonte do gabinete de comunicação da CP.

Os revisores e os operadores de venda de bilhetes protestam esta terça-feira contra a falta de segurança nos comboios explorados pela CP Lisboa, nas linhas de Sintra, Cascais, Azambuja e Sado.

Em declarações à Lusa, o presidente do sindicato, Manuel Santos, disse que a apesar da greve estar a ter uma boa adesão nas linhas de Sintra, Azambuja e Sado, os efeitos da paralisação podem não ser muito visíveis porque estão a ser cumpridos os serviços mínimos.

De acordo com o gabinete de comunicação da CP, até às 9h00 de terça-feira só se registaram perturbações na linha de Sado, com a supressão de três comboios.

Nas linhas da Azambuja, Sintra e Cascais a regularidade e circulação dos comboios é normal, adiantou a fonte.

De acordo com o Gabinete de Comunicação da CP, a falta de revisores está a ser ultrapassada "dentro da legalidade" com outros operadores comerciais, que normalmente não estão embarcados.